EDITAL PARA I CONGRESSO CIENTÍFICO MACAPÁ RUMO AOS 300 ANOS É LANÇADO PELA PREFEITURA DE MACAPÁ

Já parou para pensar como Macapá será em 2058? A prefeitura sim! E é com esta meta que a gestão municipal abriu nesta terça-feira, 11, as inscrições de trabalhos científicos para o I Congresso Macapá Rumo aos 300 Anos. O evento, realizado em parceria com a Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e Universidade Federal do Amapá (Unifap), tem o objetivo de coletar e divulgar estudos de vários temas no âmbito do município de Macapá que possam contribuir na construção da Macapá a curto, longo e médio prazo dentro do Projeto Macapá 300 Anos.

As inscrições podem ser feitas pelo endereço eletrônico http://300anos.macapa.br/congresso/ até o dia 26 de março. O congresso acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de maio. Pesquisadores, acadêmicos, professores que queiram divulgar seus estudos, pesquisas, publicações, trabalhos de conclusão de curso de graduação e especialização, dissertação de mestrado, tese de doutorado ou pós-doutorado, em formato de artigo científico, terão a oportunidade de apresentar seus trabalhos.

A primeira edição do Congresso Macapá 300 Anos está dividida em quatro eixos temáticos: Gestão e Finanças Públicas Municipais, Desenvolvimento Humano e Social da Cidade, Desenvolvimento Econômico de Macapá de Agora e para o Futuro e o Desenvolvimento Ambiental e Urbano.

Para o prefeito Clécio Luís, as intuições de pesquisa e ensino são fundamentais para essa construção rumo aos 300 anos. “Essas instituições de ensino, pesquisas, universidades são fundamentais, porque são nelas que os pensamentos são construídos, consolidados, para trabalhar efetivamente por dentro da plataforma. E interessa a todos nós, muito especialmente a prefeitura, porque organizará as informações gerando dados, estratégias de desenvolvimento da cidade para trabalhar, mas interessa também as faculdades e universidades, que poderão discutir dentro dos cursos que oferecem temas centrais de uma realidade presente, que é vida na cidade de Macapá e como ela vai se desenvolver. É um exercício de planejamento que envolve toda a sociedade”, concluiu.

O secretário municipal de Planejamento, Paulo Mendes, disse que congresso científico tem a pretensão de reunir informações da capital, como era ontem, como está hoje e como se quer Macapá para amanhã, no futuro. “Os trabalhos serão apresentados e, como consequência, teremos os anais desse evento publicado de cada grupo temático. Poderemos conhecer o que está se pesquisando sobre Macapá, o que se fala da capital, aí vamos poder condessar em um único material com a grande sacada, irão ser livros que serão editados com ISBN, DOI, para que esses pesquisadores somem pontos positivos e possam  colocar no Lattes”, explicou Mendes.

“É muito bom ver os sonhos saírem do papel, é uma sensação maravilhosa poder ver os trabalhos dos alunos rompendo os muros da universidade. Sonhamos juntos com a prefeitura este momento do edital, do congresso, e estamos consolidando hoje”, declarou a vice-reitora da Universidade Federal do Amapá, Simone Leal.

Participaram do evento secretários municipais, vereador Nelson Souza, diretor do Ceap, José Cláudio, estudantes e pesquisadores.

Macapá 300 anos

O projeto pensa em uma cidade mobilizadora, capaz de dialogar com os seus moradores, com o objetivo de propor soluções conjuntas que gerem responsabilidades coletivas. Desta forma, preservar a sua identidade cultural; transformar a cidade em um lugar inteligente, aliando tecnologia, inovação e sustentabilidade a uma economia dinâmica a partir de suas potencialidades.

Lilian Monteiro

Assessora de comunicação/PMM

Simpósio MACAPÁ 75 ANOS DE CAPITAL Vamos pensar sobre a cidade de hoje?

Acessar Pagina do Simpósio

O Simpósio visa reunir a produção intelectual local sobre as temáticas mobilidade e urbanismo e com vistas a contribuir na elaboração dos dois produtos previstos: diagnóstico sobre a Macapá de hoje e a Macapá de amanhã (a que queremos).

O tema escolhido, “Macapá, 75 anos como capital”, se deu como forma de reconhecer o valor regional e histórico da cidade e de reunir trabalhos que envolvam informações dentro desse período (1944-2019), abrangendo então um recorte temporal que se volte a analisar os períodos de 1944 – Macapá capital do Território Federal do Amapá – até o ano de 2019 (período atual). Observando esses 75 anos buscamos compreender o processo de ocupação desse território a partir de variados olhares, que questionem, reflitam e o leiam, a partir de uma mirada que se preocupe com qual estratégia deveríamos abordar o futuro.

Público-alvo: graduandos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil, Ciências Ambientais, Artes Visuais, Geografia, Ciências Sociais, História e outras áreas afins; pós-graduandos de áreas afins, professores e pesquisadores, servidores da prefeitura Municipal de Macapá, servidores do Governo do Estado do Amapá.

Acessar Pagina do Simpósio

PLATAFORMA MACAPÁ RUMO AOS 300 ANOS SERÁ LANÇADA PARA PLANEJAR CIDADE PARA O FUTURO

Como parte das comemorações dos 260 anos de Macapá, que a cidade completará no domingo, 4 de fevereiro, a prefeitura lançará uma plataforma digital com vistas no planejamento do município daqui a 40 anos, quando a capital completará 300 anos. O site estará online a partir de quarta-feira, 31 de janeiro, e coletará informações essenciais da população. O aplicativo norteará as ações futuras de investimentos em infraestrutura, mobilidade, saúde, educação e economia, visando o desenvolvimento.

A concepção do projeto, considerado visionário, nasce da necessidade de consolidar e apontar os desafios e os esforços governamentais e sociais do Município na direção de uma cidade sustentável, reconhecida como uma capital de cidadania plena, com acesso à educação, saúde e segurança como bens fundamentais à população.

O prefeito Clécio Luís explica que o Macapá Rumo aos 300 Anos está, sobretudo, pautado em oito potenciais eixos estruturais visando ao desenvolvimento, como a exploração petrolífera, cultura de grãos, Zona Franca Verde, porto de Macapá (entre Curiaú e Pau Cavado), mobilidade, ligação do sul do Amapá ao estado do Pará (pela qual a capital também será beneficiada), manutenção da preservação florestal e urbanismo.

“Neste contexto, planejaremos uma cidade mobilizadora, capaz de dialogar com os seus moradores, com o objetivo de propor soluções conjuntas que gerem responsabilidades coletivas. Desta forma, iremos preservar a nossa identidade cultural; transformar a cidade em um lugar inteligente, aliando tecnologia, inovação e sustentabilidade a uma economia dinâmica a partir de nossas potencialidades”, define o prefeito.

O site

Possuirá navegação fácil e o usuário precisará fazer um simples cadastro para liberar o acesso, e possibilitará o internauta a preencher um formulário com perguntas sobre a Macapá do presente e o que ele quer no futuro. Os dados serão compilados pela Secretaria Municipal de Planejamento (Sempla), cujas informações nortearão os futuros Plano Plurianuais (PPA), para execuções de obras e de políticas públicas a médio e longo prazo.

“A intenção é provocar debate sobre o hoje e o futuro da nossa capital, focando assuntos específicos de infraestrutura e de políticas públicas e culturais, que mudarão a cara de Macapá para as próximas décadas. Nosso interesse, a partir da coleta desses dados fornecidos pelos usuários, será para pensar, discutir e planejar a capital com vistas no desenvolvimento da cidade e das pessoas”, ressalta o secretário de Planejamento, Paulo Mendes.

O site estará disponível na internet no dia 31 de janeiro, pelo endereço 300anos.macapa.br, com plataforma responsiva, podendo ser acessado por celular ou tablet.

Júnior Nery

Assessor de comunicação/PMM